O PEDIATRA ACONSELHA

10 conselhos para garantir proteção, segurança, conforto e tranquilidade para si e para o seu filho.

  • Utilize sempre a cadeira, de forma correta, mesmo para trajetos curtos. A utilização efetiva, contínua e correta da cadeira auto não é apenas o cumprimento de uma prescrição legal mas, acima de tudo, um ato de amor e proteção dos pais para com os filhos.
  • Escolha a cadeira mais indicada para as necessidades da criança, relativamente ao seu peso e à sua morfologia:

    A cadeira deve ser utilizada logo na primeira viagem do recém-nascido, da maternidade onde nasceu até casa. Efetivamente, a norma em vigor prevê a utilização obrigatória da cadeira auto para o transporte no automóvel de crianças até os 7 anos e meio de idade. Existem vários tipos de sistemas de retenção adequados para as crianças mais pequenas: a clássica cadeira com o eventual auxílio de um mini-redutor para um melhor posicionamento da coluna. Acima dos 6 kg de peso, o bebé poderá usar ou não o redutor.
    Leia mais.. As cadeiras do Grupo 0+, ou seja, de 0 a 13 kg, devem ser utilizadas no sentido contrário ao movimento do automóvel, para reduzir os efeitos negativos de um eventual impacto, no pescoço. Esta posição é a mais segura e é aconselhável mantê-la durante o maior tempo possível embora, a partir dos 9 kg, a criança já possa legalmente ser colocada em cadeiras do Grupo 1 (de 9 a 18 kg). Portanto, na faixa de peso entre os 9 e os 13 kg, a criança pode viajar em ambos os tipos de cadeira mas, salvo eventuais exceções, é preferível fazê-la viajar ainda na cadeira 0+, no sentido contrário ao do automóvel, até aos 18 meses de idade. Chegará o momento em que a criança tentará, insistentemente, virar-se na direção da estrada, movida pela curiosidade ou incomodada pelos pés que começam a bater no encosto do banco. Está na hora de mudar para a cadeira do Grupo 1. Este tipo de cadeira deve ser utilizado, de preferência, no banco de trás, do lado do passeio ou ao centro.

    Alguns modelos de cadeiras dos Grupos 1 e 2-3 dão a possibilidade de reclinar a criança durante o sono, para permitir uma posição mais cômoda da cabeça. Existem também almofadas especiais para colocar em volta do pescoço que têm, necessariamente, de ser muito finas na parte de trás, pois caso contrário podem causar efeitos negativos no pescoço, em caso de acidente.
  • Verifique sempre, com atenção, se a cadeira está instalada corretamente, de acordo com o manual de instruções e lembre-se de o conservar para eventuais consultas futuras.
  • É sempre aconselhável colocar e retirar a criança pelo lado do passeio. Portanto, convém instalar a cadeira do lado direito e, de preferência, no banco de trás.
  • Lembre-se de desativar o airbag se o seu automóvel tiver airbags laterais nos bancos de trás. Caso seja necessário colocar a cadeira do Grupo 0+ ao lado do condutor da frente lembre-se de desativar o airbag. A ativação do airbag representa, para a criança, um impacto muito violento e, por isso, extremamente perigoso.
  • Durante a viagem, não desaperte os cintos, nem por um momento e não tire a criança da cadeira por motivo algum. Se ela chorar ou se tiver de lhe dar de mamar ou mudar a fralda, pare o carro. Nunca deixe a criança no automóvel, sem vigilância, nem por alguns minutos: leve-a sempre consigo
  • Por razões de segurança, deve evitar dar alimentos à criança durante a viagem, em particular pirulitos, sorvetes ou outros alimentos com pauzinho. Em caso de acidente ou freagem brusca, poderão feri-la ou obstruir o aparelho respiratório.
  • Atenção também aos objetos que usa para entreter a criança durante a viagem, pois poderão ser perigosos em caso de freagem ou acidente. É preferível utilizar brinquedos macios.
  • É igualmente importante não transportar no automóvel objetos que não estejam presos pois, em caso de freagem, poderão atingir acidentalmente a criança.
  • Se o automóvel ficar fechado, ao sol, durante um longo período, lembre-se de verificar se a cadeira está demasiado quente, antes de sentar a criança.

Pense nos riscos que representam, para as crianças, os seus comportamentos não adequados e considere estas simples regras de bom senso como uma importante contribuição para a segurança e a saúde dos seus filhos.




Artsana S.p.a. — Copyright 2012 — partita iva 123172744583945 — info@artsana.it